Início Cidades Mato Grosso Voltar Secretário ouve reivindicações e sugestões de empresários do Distrito Industrial em...

Voltar Secretário ouve reivindicações e sugestões de empresários do Distrito Industrial em Cuiabá

0
Compartilhar

O secretário de Fazenda, Rogério Gallo, esteve nesta semana visitando o Distrito Integrado Industrial e Comercial de Cuiabá (DIICC), onde ouviu sugestões de alterações e críticas ao sistema tributário, por parte dos empresários ali instalados. A visita foi à convite da presidente da Associação das Empresas do Distrito Industrial-AEDIC, Margareth Buzzetti, atendendo solicitação de empresários que lá atuam. A maioria das empresas visitadas recebe incentivos fiscais do Governo do Estado.

“Fizemos uma visita institucional à associação das empresas do distrito industrial para conhecer as demandas do setor em relação à Secretaria de Fazenda. Essa interação é positiva para que difundamos a cultura do compliance tributário e evitemos litígios desnecessários entre o fisco e os contribuintes. Nosso objetivo é simplificar procedimentos e dar segurança jurídica para permitir que o Estado possa atrair novos investimentos”, disse o secretário de Fazenda, explicando a visita.

O distrito conta hoje com cerca de 250 empresas instaladas. Ele foi implantando em agosto de 1978, ocupando uma área de 695 hectares, a 15 km do centro da capital na saída para Rondonópolis. A presidente da AEDIC, Margareth Buzzetti, considerou a visita dos representes da Sefaz como importante e significativa para os empresários.

“É de extrema importância os representantes do Governo do Estado virem na ponta para conhecer a atividade empresarial, a produção e a realidade da indústria, uma indústria que é um orgulho para Mato Grosso. Isto torna o diálogo mais fácil e produtivo, torna as necessidade do setor industrial mais reais para quem está do outro lado. Ficamos muito felizes e agradecidos com a visita do secretário Rogério Gallo e dos secretários adjuntos e técnicos da Sefaz”, destacou Margareth.

A primeira visita foi à Pão&Arte, que produz pães congelados. Há 18 anos o empresário mineiro Rodrigo Nogueira Manoel instalou uma pequena padaria, com 3 funcionários. Atualmente a empresa conta com quase 500 trabalhadores, vendendo seus produtos para 10 estados e começando a exportar pão de queijo congelado para países como China, EUA e Canadá. Só de pão francês são produzidas diariamente cerca de 3 milhões de unidades para atender redes de supermercados e outros estabelecimentos da Grande Cuiabá.

Em seguida o secretário Rogério Gallo visitou a Maxvinil, que desde 1990 fabrica tintas. Segundo um dos sócios da empresa, Manoel Kenedy Garcia, 90% da produção, que fica entre 800 mil e 1,2 milhões de litros por mês, é vendida no mercado de Mato Grosso. O restante vai para estados vizinhos, como Rondônia, Acre e Pará.

A empresa faz parte da Associação Brasileira dos Fabricantes de Tintas (Abrafati), que regularmente faz, sem avisar os fabricantes, testes de qualidade nas tintas produzidas pelos associados. “Nossos produtos concorrem com mais de 2.700 empresas fabricantes de tintas que existem no país, algumas delas gigantes e não ficamos devendo nada em qualidade”, apontou Kenedy Garcia.

A comitiva passou também pela Drebor Tecnologia em Recapagem, onde foram recebidos pelo sócio proprietário, Manoel Dresch, que mostrou todo o sistema de preparação e transformação da borracha, natural ou sintética, em bandas radiais e diagonais para recapagem de pneus de caminhões. A empresa, instalada desde1989, produz também manchões, pasta para montagem, cola e tintas, entre outros produtos, que são utilizados por cerca de 60 concessionárias em todo país. A visita teve ainda uma passagem rápida pelo Porto Seco de Cuiabá e pela Central de Distribuição de Medicamentos da Unimed.

O giro pelo Distrito Industrial terminou com uma visita às empresas CentroAço e Trael Transformadores Elétricos, que pertencem ao mesmo grupo. A Trael começou em 1992 como recuperadora de transformadores e logo passou à fabricação desses equipamentos. Hoje está numa área de 70 mil metros quadrados, dos quais 35 mil são de área coberta.

A empresa atende concessionárias de energia elétrica e segmentos comerciais, industriais, agrícolas e de serviços de eletrificação rural, principalmente para Mato Grosso e estados do Norte, Nordeste e Centro-Oeste. A empresa começa a atender também concessionarias de energia elétrica dos estados de Minas Gerais, São Paulo e Santa Catarina, onde estão localizadas as maiores indústrias do país, que fabricam esses equipamentos.

Na visita às empresas Rogério Gallo, além da presidente da AEDIC, Margareth Buzzetti, esteve acompanhado do diretor do Porto Seco, Francisco Antônio de Almeida (o Chico Paiaguás), dos secretários adjuntos de Atendimento ao Contribuinte, Maria Célia Oliveira, da Receita Pública, Fábio Pimenta e dos procuradores Hugo Felipe de Lima e Evandro Bortolotto Ortega.

Ademar Andreola | Sefaz-MT

Deixe um Comentário

Please enter your comment!
Please enter your name here